Uma vida sexual feliz contribui em muitos aspectos para a saúde e bem estar das pessoas. Fazer sexo seguro e com satisfação auxilia na redução do estresse e aumenta a autoestima. No entanto, o contrário também é verdadeiro. Assim, problemas sexuais, como a ejaculação precoce, podem repercutir em nossos relacionamentos e até mesmo na nossa vida profissional.

Sexo Saudável

A ejaculação precoce não é um problema reservado apenas a homens jovens e inexperientes. Muitas vezes, ela também pode afetar homens adultos e idosos. Inclusive aqueles que previamente não apresentavam essa condição. 

No entanto, antes de definir o que é a ejaculação precoce, é importante entender o que é uma relação sexual saudável:

“A televisāo e os filmes criaram um retrato do sexo que nāo retrata a realidade. A maioria dos casais ficam surpresos em saber que o tempo médio da penetraçāo ao orgasmo gira em torno de 5 minutos” – Dr. Pedro Geraldo Junior, Médico Urologista (CRM/SC 23.189 – RQE 14.074).

Ejaculação Precoce

De forma geral, a ejaculação precoce pode ser entendida como a incapacidade do homens de retardar o orgasmo. No entanto, ela também é subjetiva.

“Tanto 30 segundos de penetração, quanto 10 minutos (o dobro da média dos casais) pode representar uma relação sexual satisfatória. Assim, o que importa é que os parceiros estejam realizados.” – Dr. Roberto Kinchescki, Médico Urologista (CRM/SC 15.903 – RQE 13.753).

Assim, caso o homem passe a ejacular antes do que ele e os parceiros consideram ideal, podemos ter um quadro de ejaculação precoce.

Sintomas

Para sermos mais didáticos, e levando em consideração o que explicamos até aqui, podemos dividir a ejaculação precoce em 2 grupos:

  • Desde o primeiro ato sexual: a ejaculação ocorre antes ou até 1 minuto após a penetração e vem acompanhada de estresse e frustração.
  • Adquirida: quando os sintomas surgem após anos de vida conjugal. A ejaculação ocorre em até 3 minutos após a penetração.

“É importante ressaltar que a ejaculação precoce também pode coexistir com outros problemas sexuais. Entre eles, podemos citar as dificuldades de ereçāo.” – Dr. Sander Tessaro, Médico Urologista (CRM/SC 16.006 – RQE 13.373).

Tratamento para Ejaculação Precoce

O médico urologista é o especialista mais indicado para tratar a ejaculação precoce. Na avaliação médica, as causas específicas do problema devem ser identificadas. A partir do diagnóstico, é possível seguir para a realização do tratamento individualizado.

“Cabe ao médico urologista analisar cada caso e definir qual a melhor abordagem a ser adotada. Por vezes, o paciente pode ser encaminhado para a terapia sexual. Em outras, o tratamento medicamentoso, associado à psicoterapia, passa a ser a abordagem recomendada.” – Dr. Pedro Geraldo Junior, Médico Urologista (CRM/SC 23.189 – RQE 14.074).

Não fique intimidado pela ejaculação precoce. Ela é um problema frequente e tem solução. 

Uma vida sexual saudável é tão importante quanto outros aspectos da fisiologia humana. Em caso de ejaculação precoce, conte com os especialistas do Instituto Catarinense de Urologia e Cirurgia Digestiva (UROCAD). Agende sua consulta pelos telefones: 48 3209-1649 ou 48 98817-1119.

Sobre os autores:

Dr. Pedro Geraldo Junior é graduado em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais. Especializou-se e concluiu residência em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José e em Urologia no Instituto Mario Penna. É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Urologia, da American Urology Association, da Internacional Society for Sexual Medicine e da European Association of Urology.

Dr. Roberto Kinchescki é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina. Especializou-se e concluiu residência em Urologia no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. Com passagens e atendimento na esfera pública e privada, sua marca é o aprimoramento de técnicas e procedimentos para uma melhor qualidade de vida, sempre em contato com o bem-estar e o contexto humano de cada paciente.

Dr. Sander Tessaro é graduado pela Universidade do Extremo Sul Catarinense. Especializou-se e concluiu residência em Urologia em São Paulo/SP pelo Hospital Santa Marcelina. Dedicou parte dos seus estudos na Cleveland Clinic (Estados Unidos) onde realizou fellowship em Cirurgia Minimamente Invasiva e Endourologia. É membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia e Membro Internacional da American Urology Association e da European Association of Urology. Sua atuação é pautada pela busca de soluções efetivas aos seus pacientes, atendendo-os de forma humanizada e individual.